domingo, 31 de outubro de 2010

OVNIs em S.A do Tauá no Pará


Dois objetos voadores não identificados (OVNIs) foram avistados por dezenas de pessoas na noite de segunda-feira 25/10, e início da madrugada de 26/10, no município de Santo Antonio do Tauá, distante 56 quilômetros de Belém. A aparição dos objetos causou medo e assustou a maioria dos moradores das comunidades de Santa Rita, Remédios e Tracuateua da Ponta, localizadas no ramal do quilômetro 23 da PA-140.

Comunidade de Remédios

A noite de 25 de outubro de 2010 dificilmente vai ser esquecida por parte das 140 famílias da comunidade que presenciaram o fenômeno. Por volta das 22h30, Manoel da Conceição Lopes, o “Santos”, foi chamado pelo filho para ver algo estranho que sobrevoava a mata localizada atrás de sua residência.

Um fato curioso ocorreu no momento em que alguns moradores avistaram os objetos que pairavam sobre a cobertura das árvores. “As televisões saíram do ar. Ficou só o chuvisco. Quando fui ver, pensei que eles iam descer na piçarreira. Vi dois objetos e eles não faziam barulho de avião. Um deles seguiu e se afastou. O outro deu a volta por trás da mangueira, depois voltou em direção do outro objeto e foram embora”, relata Manoel da Conceição.

Essa primeira aparição foi assistida por pelo menos 10 pessoas que se encontravam em suas casas e outras na rua, conversando. Luan Carlos Conceição Costa, de 17 anos, foi quem descreveu com mais clareza os objetos avistados. “Tinha uma luz forte, parecia um farol, e mais em cima luzes piscando e girando em volta. Fazia um barulho de motor falhando. Pensamos que era um avião falhando, depois sumia e aparecia em outros lugares. As luzes apagavam e apareciam em outro lugar”, descreveu o adolescente.

PERSEGUIÇÃO

Luan contou que dois moradores da comunidade saíram correndo atrás dos objetos tentando acompanhá-los e ver para onde seguiriam. Após se afastarem alguns metros, um dos objetos girou no próprio eixo e jogou um foco de luz em direção aos dois rapazes. Assustados, os dois correram de volta para a comunidade, mas ainda viram os objetos e afastando em direção à mata que circunda área. Os jovens não foram localizados, pois estavam trabalhando no município vizinho de Santa Izabel do Pará.

Em Tracuateua da Ponta.

Augusto Souza, de 25 anos, conhecido na comunidade como “Lequito”, estava pescando em um porto do rio Tauá, com três amigos. Já passavam das 21h30 quando eles foram surpreendidos com a passagem de um “avião” sobre as árvores e depois sobre o rio.

“Era uma luz muito forte, como um farol. Tinha luzes vermelhas na lateral que ficavam girando. Passou e voltou novamente. Uma hora a luz ‘candiou’ (iluminou) a gente e fazia um barulho intenso, mas não era de avião”, recordou “Lequito”.

ANIMAIS ASSUSTADOS

Ainda em Tracuateua da Ponta, o professor Nazareno Correa contou que os animais, a maioria cães, se assustaram ao avistarem os objetos. Ele também chegou a pensar que se tratava de um avião, mas as manobras realizadas pelos objetos não são compatíveis com a movimentação de uma aeronave de pequeno porte, diz o professor.

Nazareno Correa foi chamado pela mulher para ver o objeto que passava pouco acima de uma torre de transmissão que existe na comunidade. “Ainda disse: Mulher, esse avião vai cair e está procurando rota para pousar, mas ia devagar. Não dava para ser avião”, acredita o professor.

Nazareno também descreveu o objeto avistado por ele e pelos familiares. “Tinha uma luz forte. A base arredondada era brilhante e havia sete luzes amarelas e três vermelhas que ficavam piscando em um movimento circular constante. Em um avião as luzes são fixas”, compara o professor.

Ele disse ainda que o que mais estranhou foi o comportamento dos animais da redondeza. “Os cachorros latiam, os galos e galinhas faziam barulho. Mas o mais curioso foram os galos, que costumam cantar no início da manhã, mas passaram a cantar quando o objeto passou por aqui”.
Ufólogos visitam Tauá

Passados cinco dias das aparições dos dois objetos voadores não identificados (OVNIs) nas três localidades do município de Santo Antonio do Tauá, um grupo de ufólogos paraenses seguem para os locais de avistamento das aeronaves.

O objetivo do grupo é coletar informações a respeito do fenômeno e realizar uma vigília ufológica nas localidades.

O biomédico e escritor boliviano Daniel Rebisso Giese, um dos mais renomados ufólogos do país e autor do livro “Vampiros Extraterrestres na Amazônia (1991)”, a primeira obra que aborda fenômeno ufológico que ficou conhecido como “Chupa-chupa”, lidera o grupo de pesquisadores.

O escritor e consultor da revista UFO, a publicação mais antiga do mundo sobre ufologia, Walcyr Monteiro, também integra o grupo de pesquisadores e estudiosos que vão até Santo Antonio do Tauá para acompanhar o caso. A equipe é composta ainda de dois militares e outros dois pesquisadores.

Fonte: Diário do Pará

Video com foto do susposto "OVNIs" tirada pelo Jornal Liberal

Nenhum comentário:

BASTA ACREDITAR - PODE TER SIDO VERDADE......

OBJETO TERIA SIDO VISTO EM SANTA CRUZ DO SUL



Os simpatizantes do movimento ufológico em Santa Cruz do Sul estão intrigados. Tudo porque no último domingo teria ocorrido um dos eventos que eles tanto esperam e têm como objetivo presenciar: a aparição de um objeto voador não-identificado (Ovni). O episódio teria sido presenciado e registrado pelo coordenador do Núcleo de Estudos Ufológicos de Santa Cruz (Neus), Rafael Amorim.

Font: jansle@gazetadosul.com

OUTROS PAISES